sábado, 9 de junho de 2018

DOS HOMENS ILUSTRES EM LETRAS E ARMAS - I


10.1 - De Homens ilustres em letras e armas - I, Frei António Madureira, D. Álvaro Chaves, Construção da Sé da Guarda.


Belo painel do Infante D. Henrique


ARC escreve que bem quisera referir-se ao total dos portuenses ilustres, mas dados os seus limites só o poderá fazer referente aos mais dignos de atenção. Porém, ocupa mais de 40 páginas apresentando algumas centenas de personalidades. Ora, os nossos limites são ainda mais restritivos. Assim, referir-nos-emos somente a alguns mais destacados e conhecidos. A escolha é, evidentemente, discutível.


Destacámo-lo por ter vivido 115 anos – lemos num O Tripeiro que houve um frade, salvo erro Agostinho, e várias freiras que viveram até aos 135 anos.



Sé da Guarda

Desconhece-se a data exacta em que teve início a obra. Em 1426 erguia-se já a abside e o pórtico lateral do norte, o mais belo e artístico da Catedral. Ia ser lenta e morosa a edificação, cujo período de maior actividade se deve ao bispo D. Pedro Gavião. (1504-16) no reinado de D. Manuel I. À morte desse prelado encontrava-se o templo no remate das abóbadas. Depois da morte de D. Pedro Gavião os trabalhos de vedação e lajeamento do extradorso voltaram à anterior morosidade, tendo somente sido dada por concluída em 1540. Durara a construção perto de 150 anos, isto é, desde os finais de séc. XIV aos meados do séc. XVI.” Site do Município da Guarda
D. Álvaro Chaves foi bispo da Guarda entre 1478/1481 e 1484/1496.

          

Sem comentários:

Enviar um comentário